• Liv Lorrany

Cegonha: o nascimento de um filho


As cegonhas da adoção | Arte gráfica: Lara Bispo

Na simbologia popular, a cegonha significa fertilidade, nascimento, e piedade pelos filhos. Mas a principal representação da ave na cultura do ocidente é a perspectiva da lenda de que os bebês eram trazidos pelo animal às mães. Apesar de ser um mito, essa história também acontece na vida real.


A história se repete no mundo da adoção. A cegonha da adoção não deixa um filho na porta, assim como no conto, mas ajuda a encontrar famílias para crianças e adolescentes que precisam de um lar.


O trabalho das cegonhas é feito por meio da busca ativa. Em parceria com equipes de fóruns, voluntárias buscam pais para crianças mais velhas, grupos de irmãos, crianças com deficiências físicas ou mentais, que esperam nos abrigos. Os adotantes devem ser pessoas que estão se habilitando ou regularmente habilitados no Cadastro Nacional de Adoção (CNA).


As cegonhas devem ter autorização da Vara da Infância e da Juventude para realizar o trabalho, geralmente feito via grupos de whatsapp.  A auxiliar administrativa Rosângela Bezerra é cegonha há mais de dez anos e conta que tudo funciona por meio de um cruzamento de dados entre os usuários que estão em processo de habilitação ou habilitados para adoção, de diversas comarcas e estados, com os perfis de crianças disponibilizadas pela Vara da Infância e Juventude. Assim elas identificam perfis de famílias para as crianças que ainda não conseguiram encontrar um lar.


Ela tem um grupo de busca ativa nacional. Todo trabalho é feito de forma voluntária. Rosângela faz um alerta referente a quem cobra por esse serviço. “A busca jamais é cobrada, nossa retribuição é ver as crianças de difícil colocação com suas famílias. Tudo isso não é um trabalho, é um ato voluntário, feito por amor. Cobrar pela busca ativa é crime, denunciem!”


A empresária Danila Rocha recebeu a ajuda de Rosângela no processo de adoção. Ela demonstra gratidão pelo trabalho das cegonhas. “Rosangela foi de extrema importância, ela que tornou possível termos as nossas filhas, somos extremamente gratas a ela”, ressalta Danila.


Patrícia Cerqueira Monteiro também conheceu os filhos por meio da busca ativa. Ela defende que esse trabalho é essencial para dar visibilidade às crianças abrigadas.

“As cegonhas possuem um papel fundamental na questão da adoção. Se não fossem essas mulheres, essas crianças estariam todas em orfanatos. Eu sempre abençoo a vida da Rosângela, pois foi ela quem serviu de intermediária. Efetivamente uma cegonha que trazia as crianças!”, afirma Patrícia.


#cegonhas #adoção #cegonhasdaadoção #filhoadotivo #buscaativa

0 visualização
Contato

Quer falar conosco? Mande sua mensagem na caixa ao lado. Será um prazer saber o que tem a dizer sobre nosso trabalho.